26/fev/14

Prisão de Ventre

Postado por Eliana M.

Prisão de ventre é um problema comum que causa diversos transtornos. De acordo com dados da Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG), 20% da população ocidental apresentam o problema. O mal é mais comum entre mulheres, tanto que rendeu a pesquisa Saúde Intestinal da Mulher (SIM), realizada pela FBG e a Danone Research em 2012. Duas em cada três mulheres têm problemas intestinais, inclusive a constipação. Isso atrapalha não só o organismo, mas também a parte emocional. Das mulheres entrevistadas, 69% acreditavam que o problema impactava em seu humor e 50% diziam sentir também cansaço e falta de concentração.

E como esse assunto está intimamente ligado à alimentação, diversos são os alimentos que podem influenciar na melhora desse problema. A substância mais comum são as fibras. “As insolúveis são parcialmente fermentadas no intestino grosso diminuindo assim o tempo de trânsito do bolo alimentar no intestino, aumentando a massa fecal”, explica a nutricionista Fabiana Honda, da PB Consultoria Nutricional.
Mas a prisão de ventre normalmente engloba diversos fatores, como a dificuldade de digestão, a velocidade do metabolismo e até mesmo a sensação de constipação, quando fica mais difícil evacuar. Na maioria das vezes, a prisão de ventre é definida como evacuar menos de três vezes por semana. Geralmente, ela está associada a fezes duras ou dificuldade para evacuar. Quem sofre com o problema pode sentir dor ou ser incapaz de evacuar depois de tentar e de fazer esforço por mais de 10 minutos. Por isso mesmo, não só as fibras são aliadas desse processo, algumas frutas contêm outros nutrientes aliados da melhor digestão e que liberam o trânsito intestinal.

Essas frutas ajudam muito, mas é preciso cuidado com as contraindicações. “Frutas laxativas permitem o organismo a funcionar corretamente. Mas não pode ser usadas por quem tem diarreia crônica ou Doença de Crohn. A indicação é de porção de três frutas diárias, duas sejam laxativas, para que o intestino funcione de forma equilibrada, sem imitar, porém, o efeito dos remédios laxantes que têm ação mais agressiva no organismo. Conheça quais são elas, para incluir no seu cardápio desde já.

-Ameixa: ameixa preta e o suco de ameixa são potentes estimuladores da motilidade intestinal, pois contêm o ácido diidroxifenil isatina. Além disso, ela contém sorbitol. “Umas substância que absorve mais água do organismo, e isso, aliado às fibras, acelera o trânsito intestinal. A quantidade ideal é de duas ameixas frescas ou quatro ameixas secas ao dia.
-Mamão: A fruta possui uma substância chamada papaína. “Estudos mostram que essa é uma enzima proteolítica, que auxilia na digestão de proteínas e diminuindo o tempo de exposição do bolo fecal”. Isso ocorre porque há uma melhora na absorção dos nutrientes, logo não há porque eles ficarem por tanto tempo no intestino. Portanto, o efeito ajuda na digestão,ce funciona melhor e aprimora o trânsito e a constipação. O indicado é consumir de meia a uma unidade da fruta por dia.
-Kiwi: Essa fruta também é amiga da digestão, graças a uma substância exclusiva. “A actiniidina é uma enzima proteolítica que estimula os receptores do cólon, auxiliando na mobilidade dessa estrutura e facilitando a laxação”. A enzima também provoca a hidrólise de proteínas, mecanismo que pode auxiliar no processo intestinal. Somando-se isso tudo às fibras naturais do kiwi, tem-se um ótimo efeito contra a constipação. Pode consumir até dois kiwis por dia, e o mais indicado é comê-los em lanches intermediários às grandes refeições.
-Abacaxi: As proteínas são nutrientes difíceis de serem digeridos, logo, qualquer substância que auxilie nesse processo estará sendo positiva para acelerar a digestão e evitar a constipação. É o caso do abacaxi e suas bromelinas. “Essa enzima tem como principal função contribuir com uma melhor digestão das proteínas da dieta, facilitando o melhor aproveitamento dos nutrientes, favorecendo a digestão pesada”. Podemos consumir até duas fatias por dia, ou usar o abacaxi como suco.
-Figo: fruta recheada de enzimas. O nome da estrela é ficina, também ajuda a digerir as proteínas, fazendo com que o bolo alimentar fique menos tempo nos intestinos e seja eliminado com muito mais rapidez. Consumir de um a dois figos .
-Amora: ela é rica em antocianinas, compostos antioxidantes e bactericidas que podem auxiliar na constipação intestinal. “Alguns estudos evidenciam que os taninos, um tipo de polifenol, presentes na amora ajudam na regulação intestinal assim como nas doenças inflamatórias intestinais”. As fibra presente na amora é a pectina, que tem a habilidade de absorver a água, fazendo que o trânsito intestinal fique melhor ainda. O consumo indicado, é de 1 xícara de chá de amoras por dia, e ela pode ser trocada pelas outras frutas vermelhas, como framboesa, morango e uva, sem problema algum.
-Abacate: Ela é uma fruta calórica, mas tem gorduras boas, e por isso mesmo são as responsáveis por todos os benefícios da fruta para a saúde, inclusive as propriedades laxativas. “As gorduras monoinsaturadas que auxiliam na lubrificação das fezes. Essa lubrificação impede o principal efeito da constipação e ajuda na hora de evacuar. Tente usar de duas a três colheres de sopa por semana, intercalando com as outras frutas.

Tags:

Adicione um comentário